Award - Diploma Linhas de Torres

       Digital Award - Diploma Digital ( Linhas de Torres)

Resumo das Linhas de Torres


As Linhas de Torres são um conjunto de fortificações, dispostas ao longo de três linhas de defesa, que tinham como objetivo impedir o acesso a Lisboa às forças da terceira invasão francesa.

As Linhas de Torres foram mandadas construir pelo Duque de Wellington em Outubro de 1809, com o objetivo de deter uma terceira invasão francesa que se adivinhava. Tentava-se evitar que as forças napoleónicas chegassem a Lisboa.

Nesse sentido foram construídas três linhas de defesa com várias dezenas de quilómetros.

1ª Linha:

A primeira linha estende-se de Torres Vedras, passa pelo Sobral do Monte Agraço e termina em Alhandra. 

2ª Linha:

A segunda percorre as áreas de Mafra, Montachique e Bucelas. 

3ª Linha:

A terceira cobre a enseada de S. Julião das Barra.

As construções defensivas aproveitam as irregularidades do terreno e compreendiam linhas de trincheiras, baluartes de artilharia, fortins e fortes. Em alguns pontos foram também abertos fossos ou realçados acidentes naturais do terreno.

A construção deste intricado sistema de defesa levou cerca de um ano, e Wellington esperava parar as tropas francesas antes destas chegarem à capital ou, pelo menos, ganhar tempo para embarcar as tropas ingleses em Lisboa.

Após a batalha do Buçaco, a 27 de Setembro de 1810, as tropas francesas continuaram a avançar apesar da derrota.

As primeiras tropas francesas avistaram as linhas de torres em 11 de Outubro e Massena percebeu que seria impossível ultrapassar este obstáculo sem reforços.

Registaram-se pequenas escaramuças mas Massena acabou por retirar ao fim de cerca de um mês. O exército francês iria deambular pelo país durante vários meses, perseguido por Wellington, antes de retirar para Espanha.

  • Temas: História, Invasões francesas, História e Geografia de Portugal


                                                           " DIPLOMAS EM FORMATO DIGITAL "


                                                          DIPLOMA  VERSÃO ATIVADOR  1ª Opção ATIVADOR



                                          DIPLOMAS VERSÃO NORMAL (FORTES CONTATADOS)  2ª Opção


                       Diplomas  em Formato Digital  (Class - I)  ,  (Class - II)  ,  (Class - III)



                                                                     CLASS I  ,  Precisa contatar com: (20 Fortes)


                                                                         CLASS II , Precisa contatar com:  (10 Fortes) 


                                                                    CLASS III , Precisa contatar com:  (5 Fortes) 



                                 DIPLOMA ESPECIAL DE  HONOR ROLL

                                   Precisa contatar com:   ( 25 Fortes )


                            Existem 2 formas diferentes para poder receber estes Diplomas:


1ª Opção:  Ser for o  ATIVADOR de 3 Fortes das Linhas de Torres 

                   (Recebe o Diploma) na  versão ATIVADOR


NOTA importante: 

Todos os Fortes das Linhas de Torres, são parte integrante da Placa de Monumentos Históricos Portugueses (D.M.H.P.) desta forma, ao ativar um Forte das Linhas de Torres, consulte qual a Referência (D.M.H.P.) atribuída a esse Forte, para a poder divulgar a mesma durante a sua ativação.


2º Opção:  (Class I , Class I I , Class I I I )

(Class I)

Ter realizado contacto com 20 Fortes das Linhas de Torres diferentes (ativados por outras estações de Rádio Amador) 

(Class I I) 

Ter realizado contacto com 10 Fortes das Linhas de Torres diferentes (ativados por outras estações de Rádio Amador) 

(Class I I I) 

Ter realizado contacto com 5 Fortes das Linhas de Torres diferentes (ativados por outras estações de Rádio Amador) 

Em qualquer uma das Classes (I , II , III) 

Basta fazer prova de ter contactado e confirmado com um mínimo de  (20 , 10 ou 5) Fortes das Linhas de Torres), apresentado uma listagem de (QSO`s) contactos verificados por 2 Rádio Amadores ou validada por uma Associação de Radio Amadores.

A Listagem deve ter a seguinte informação:  

Indicativo / Data / Hora / Banda / Modo / Nome do Forte / Referencia DMHP

Pode enviar a sua Lista de QSO`s de varias formas:

Em papel (via CTT) ou por email, em ficheiro, EXCEL, WORD, PDF


                                                                     Micro REGULAMENTO (fácil , simples, sem complicações)

1º  Os  (QSO`s) contatos são válidos em todos as BANDAS (HF, VHF, UHF) 

2º  MODOS validos: (SSB,CW,RTTY, PSK, FT8, FT4, JT65, etc etc 

(Não é valido QSO`s realizados via Repetidores)

3º   Não existe uma data valida para os QSO`s: 

Tanto é valido um QSO de 1980... como um QSO de 2020

4º  Os QSO`s são considerados confirmados pelo LOTW ou em QSL (papel) 

Sistema por eQSL não é valido.

The AWARD  is free /  O DIPLOMA é gratuito

Para pedir o Diploma / Award,  envie o seu pedido por email para: cq0odx@sapo.pt


                                                    Listagem dos FORTES das Linhas de Torres


O número de homens da guarnição e as peças de artilharia de cada reduto estavam diretamente relacionados com a importância estratégica de cada forte e as suas dimensões. 

Após a sua construção as obras militares foram numeradas de acordo com a ordem cronológica da sua conclusão. 

Primeira linha era constituída pelas seguintes obras:

nº 1 - Bateria do Tejo,

nº 2 - Bateria do Conde,

nº 3 - Forte da Boa Vista (v. IPA.00005595),

nº 4 - Bateria de São Fernando,

nº 5 - Forte da Serra do Formoso (v. IPA.00034508),

nº 6 - Bateria dos Melros (v. IPA.00034510),

nº 7 - Forte da Calhandriz / Forte do Chão da Oliveira (v. IPA.00034511),

nº 8 - Forte de Trancoso,

nº 9 - Forte de São Sebastião da Arruda / Forte do Cego / Forte do Casal do Cego (v. IPA.00034504), 

nº 10 - Forte da Carvalha (v. IPA.00034505),

nº 11 - Forte do Moinho do Céu (v. IPA.00034491),

nº 12 - Forte do Passo (v. IPA.00034506),

nº 13 - Forte da Caneira,

nº 14 - Forte do Monte Agraço (Obra Grande) / Forte do Alqueidão (v. IPA.00034492),

nº 15 - Forte da Frente / Forte do Machado (v. IPA.00034493),

nº 16 - Forte da Direita / Forte do Trinta (v. IPA.00034494),

nº 17 - Forte da Esquerda / Forte do Simplício (v. IPA.00034495),

nº 20, 21 e 22 - Forte de São Vicente / Obra grande de São Vicente (v. IPA.00006346),

nº 23 - Reduto dos Olheiros / Reduto do Canudo (v. IPA.00014267),

nº 24 - Reduto do Outeiro da Forca / Forte da Forca (v. IPA.00034532),

nº 25 - Forte de São João,

nº 26 - Reduto da Ordasqueira / Reduto do Sarge (v. IPA.00034533),

nº 27 - Castelo de Torres Vedras (v. IPA.00006348),

nº 28 - Forte de Santo António da Enxara dos Cavaleiros (Norte) / Forte Grande (v. IPA.00034561), 

nº 29 - Forte de São Sebastião da Enxada dos Cavaleiros (Sul) / Forte Pequeno (v. IPA.00034562), 

 nº 30 - Forte do Grilo / Reduto do Grilo (v. IPA.00034534),

nº 31 - Reduto da Alquiteira (v. IPA.00034535),

nº 32 - Reduto do Formigal / Forte do Formigal (v. IPA.00034536),

nº 111 - Reduto do Passo (v. IPA.00034537),

nº 112 - Reduto das Gentias (v. IPA.00034538),

nº 113 - Reduto da Foz do Rio Sizandro (v. IPA.00034539),

nº 114 - Forte 1º da Subserra (v. IPA.00034520),

nº 114A - Bateria Nova da Subserra (v. IPA.00034521),

nº 115 - Forte 2º da Subserra / Forte dos Sacos (v. IPA.00034522),

nº 116 - Forte 3ª da Subserra,

nº 116A - Bateria do Casal da Entrega / Forte do Policarpo (v. IPA.00034523),

nº 117 - Forte Novo da Costa da Freira / Forte de Francisca Louro (v. IPA.00034524),

nº 117A - Forte 4º da Subserra,

nº 118 - Forte do Moinho Branco / Forte dos Sinais / Forte de Maria Joana (v. IPA.00034525),

nº 119 - Forte de Os Dois Moinhos de Sarnadas / Reduto das Sarnadas (v. IPA.00034526),

nº 119B - Forte da Subida da Serra,

nº 120 - Forte Novo da Serra do Formoso (v. IPA.00034509),

nº 121 - Forte 1º da Calhandriz / Forte dos Brogados / Forte das Bragadas (v. IPA.00034527),

nº 122 - Forte 2º da Calhandriz / Forte do Cabeço / Forte Mato Cabeço  (v. IPA.00034528),

nº 123 - Forte 3º da Calhandriz / Forte do Casalado / Forte do Cartaxo (v. IPA.00034529),

nº 124 - Forte 4º da Calhandriz / Forte das Calhandras (v. IPA.00021360),

nº 125 - Forte do Arpim / Forte da Serra de Arpim (v. IPA.00021361),

nº 128 - Reduto do Furadouro / Forte da Archeira (v. IPA.00034540),

nº 129 - Reduto da Feiteira / Reduto da Boa Vista (v. IPA.00034541),

nº 130 - Reduto de Catefica / Reduto do Moinho de Catefica (v. IPA.00034542),

nº 131 - Reduto da Cruz do Varatojo / Bateria da Cruz (v. IPA.00034543),

nº 132 - Reduto de Palheiros (v. IPA.00034544),

nº 133 - Reduto de Pedrulhos / Reduto do Pelicano (v. IPA.00034545),

nº 134 - Reduto do Outeiro da Prata (v. IPA.00034546),

nº 135 - Reduto da Carrasqueira / Forte do Cabrito (v. IPA.00034547),

nº 136 - Reduto da Milharosa (v. IPA.00034548),

nº 137 - Reduto do Outeiro da França / Reduto do Casal da Serra (v. IPA.00034549),

nº 138 - Forte do Pombal (v. IPA.00034550),

nº 139 - Bateria da Bordinheira,

nº 140 - Reduto do Outeiro do Monte (v. IPA.00034551),

nº 141 - Forte do Mogo (v. IPA.00034552),

nº 142 - Reduto do Bonabal (v. IPA.00034553),

nº 143 - Reduto da Carregueira / Forte da Galpeira (v. IPA.00034554),

nº 144 - Reduto de Mouguelas (v. IPA.00034555),

nº 145 - Reduto de Belmonte (v. IPA.00034556),

nº 146 - Reduto da Bececaria / Forte de Bececarias (v. IPA.00034557),

nº 147 - Bateria 1ª de Pombal / Bateria da Ponte do Rol I (v. IPA.00034558),

nº 148 - Bateria da Ponte do Rol II,

nº 149 - Reduto Novo da Ordasqueira (v. IPA.00034559),

nº 150 - Reduto da Portela da Ribaldeira / Forte da Ribaldeira (v. IPA.00034560),

nº 151 - Reduto da Patameira (v. IPA.00034496),

nº 152 - Forte da Retaguarda / Forte do Alto dos Galhofos / Forte Novo (v. IPA.00034497).

A segunda Linha Defensiva era composta pelas seguintes obras militares:

nº 18 - Forte Grande da Senhora da Ajuda - Serra de Alrota  (v. IPA.00021358),

nº 19 - Forte Pequeno da Senhora da Ajuda - Serra da Alrota  (v. IPA.00021359),

nº 33 - Forte do Salgado,

nº 34 - Forte do Curral,

nº 35 - Forte da Quintela Pequeno / Forte Pequeno de Quintela (v. IPA.00034512),

nº 36 - Forte da Quintela Grande (v. IPA.00034513),

nº 37 - Forte da Vinha / Forte da Abrunheira (v. IPA.00034514),

nº 38 - Forte da Casa / Reduto da Serra da Albueira (v. IPA.00034515),

nº 39 - Forte Reintrante da Serra de Albueira / Forte da Rua Nova  (v. IPA.00034516),

nº 40 - Forte da Aguieira (v. IPA.00034517),

nº 41 - Forte da Portela Grande (v. IPA.00034518),

nº 42 - Forte da Portela Pequeno (v. IPA.00034519),

nº 43 - Bateria do Viso da Serra / Bateria do Vizo (v. IPA.00034479),

nº 44 - Bateria da Cachada (v. IPA.00034480),

nº 45 - Bateria do Penedo (v. IPA.00021372),

nº 46 - Bateria da Oliveira (v. IPA.00034481),

nº 47 - Bateria 2ª da Serra do Galvão / Bateria dos Galvões (v. IPA.00034482),

nº 48 - Forte do Tojal / Bateria da Espadarinha (v. IPA.00021407),

nº 49 - Bateria à barba do Picoto / Forte do Picoto (v. IPA.00034483),

nº 50 - Forte do Picoto / Reduto do Quadradinho (v. IPA.00021362),

nº 51 - Forte de Ribas / Fanhões  (v. IPA.00021384),

nº 52 - Forte 1º da Prezinheira / Forte do Capitão (v. IPA.00034563),

nº 53 - Forte 2º da Prezinheira / Forte da Presinheira (v. IPA.00034564),

nº 54 - Forte do Moinho / Reduto do Moinho (v. IPA.00021383),

nº 55 - Forte do Outeiro do Vale / Reduto de Montachique (v. IPA.00021382),

nº 56 - Forte do Outeiro da Quinta da Atraca / Forte do Permouro (v. IPA.00034565),

nº 57 - Forte do Mosqueiro / Fanhões  (v. IPA.00034484),

nº 58 - Forte do Carrascal / Venda do Pinheiro  (v. IPA.00034566),

nº 59 - Forte do Outeiro do Lobo / Forte do Moinho do Carambola  (v. IPA.00034567),

nº 60 - Forte da Achada 1 º / Montachique  (v. IPA.00021373),

nº 61 - Forte da Achada 2 º / Montachique  (v. IPA.00021374),

nº 62 - Forte do Cabeço da Acheira / Forte do Alto do Cheira (v. IPA.00034568),

nº 63 - Forte do Casal da Serra (v. IPA.00034569),

nº 64 - Forte do Canto do Muro da Tapada (v. IPA.00034570),

nº 65 - Forte de Santa Maria (v. IPA.00034571),

nº 66 - Forte da Malveira / Forte da Feira (v. IPA.00034572),

nº 67 - Forte do Cabeço Gordo,

nº 68 - Forte do Matoutinho (v. IPA.00034573),

nº 69 - Forte da Quinta do Fidalgo (v. IPA.00034574),

nº 70 - Forte da Quinta do Estrangeiro (v. IPA.00034575),

nº 71 - Forte da Portela / Freixeira / Mafra (v. IPA.00034576),

nº 72 - Forte da Estacada  / Forte da Estrada (v. IPA.00034577),

nº 73 - Forte da Coutada (v. IPA.00034578),

nº 74 - Forte do Casal da Pedra (v. IPA.00034580),

nº 75 - Forte da Milhariça da Tapada Nacional de Mafra / Forte da Milhariça (v. IPA.00034581),

nº 76 - Forte de Sonível  / Tapada Nacional de Mafra (v. IPA.00034582),

nº 77 - Forte do Juncal /  Tapada Nacional de Mafra  (v. IPA.00034583),

nº 78 - Forte 1º da Serra de Chipre / Forte do Telhadouro (v. IPA.00034584),

nº 79 - Forte do Gio,

nº 80 - Forte 3º da Serra de Chipre / Forte da Quinta da Boa Viagem (v. IPA.00034585),

nº 81 - Forte da Serra de Chipre,

nº 82 - Forte da Murgeira / Forte da Patarata (v. IPA.00034587),

nº 83 - Forte do Samoco / Forte do Meio (v. IPA.00034588),

nº 84 - Forte da Ribeira Alva / Forte do Curral do Linho (v. IPA.00034589),

nº 85 - Forte do Areeiro,

nº 86 - Forte de Nossa Senhora da Paz,

nº 87 - Forte do Pinheiro,

nº 88 - Forte do Cabeço do Neto (v. IPA.00034590),

nº 89 - Forte do Moxarro,

nº 90 - Forte de Penegache (v. IPA.00034591),

nº 91 - Forte da Alagoa (v. IPA.00034592),

nº 92 - Forte do Picoto (v. IPA.00034593),

nº 93 - Forte de Marvão,

nº 94 - Forte de Ribamar, (quase não existe vestígios)

nº 95 - Forte do Zambujal (v. IPA.00034594),

nº 96 - Forte da Carvoeira (v. IPA.00034595),

nº 97 - Forte de São Julião da Ericeira (v. IPA.00034596),

nº 126 - Forte da Arroteia / Serra da Albueira / Forte da Casa (v. IPA.00034530),

nº 127 - Forte do Moinho da Boca da Lapa  (v. IPA.00034531),

A terceira Linha Defensiva pretendia salvaguardar uma eventual retirada por mar das tropas britânicas e era constituída pelas seguintes obras militares:

nº 98 - Forte do Alto do Algueirão (atual quartel-general da NATO),

nº 99 - Bateria (integra o complexo do Forte do Areeiro, v. IPA.00006077),

nº 100 - Bateria à esquerda do vale de Oeiras,

nº 101 e nº 102 - Forte do Alto da Medrosa (v. IPA.00012693),

nº 103, nº 104 e nº 105 - Forte do Alto das Antas,

nº 106 - à esquerda do desfiladeiro

nº 98, nº 107 - Forte da Quinta Nova (St. Julian's School),

nº 108 - flanco esquerdo da posição

nº 107, nº 109 - avançado a Nordeste de Oeiras,

nº 110 - linha estendendo-se para a direita do

nº 104 Forte de São João das Maias (v. IPA.00006075).


Oeste DX Gang Associação

Lourinhã, 01 de Novembro, 2020